“Um olhar sobre a inibição do uso do uniforme da polícia nas artes” – Por Custódio Comé

“Um olhar sobre a inibição do uso do uniforme da polícia nas artes” – Por Custódio Comé

- in Opinião

Recebi a informação pela redes sociais que o Ministério de Interior passará a proibir o uso do fardamento policial aos artistas para as diversas manifestações culturais.

Observei que muitas foram as reações, algumas apoiando a atitude outra nem por isso, as razões para esta decisão foram claramente expostas pelo Comandante da Polícia da República de Moçambique, PRM, o dirigente deixou evidente que o uso depreciativo do uniforme é a razão que motivou está decisão.

Posto isto, ao meu ver, compreendo que está decisão tem dois gumes que devem ser avaliados e verificados de uma forma minucioso. Porque a arte é uma das maiores manifestações culturais de qualquer povo e é nela que se pode assistir o Marketing cultural (Tema que um dia irei expor) e a cultura de forma sintetizada podemos conceber como a soma de todas vivências cultivadas por um determinado povo, e a arte constitue a forma mais livre de expressar estas todas vivências de várias maneiras.

E para este caso é notório que não é a arte que tende a depreciar o uniforme/ a polícia, mas a conduta que a mesma Polícia tem apresentado. Não quero com isso dizer que todos têm usado este uniforme na arte da melhor maneira, há exceções.

Todavia, para minha percepção ao invés de se inibir o uso deste uniforme seria inteligente a criação de termos e condições para o uso do mesmo, sob o risco de passarmos a ver os nossos artistas a vestirem mais fardamentos de policias Americana, Chinesa e de outros quadrante do mundo e voltamos mais uma vez a criticar que os artistas não são patrióticos.

A terminar digo, além de proibir os artistas a usar o fardamento, a polícia deve mudar a sua postura na sociedade e podem crer que o roteiro dos artistas mudará na mesma proporção. As ordens, obrigado a todos pela atenção.

Por: Custódio Come, profissional de Marketing e coach

Facebook Comments

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *