Prodígio reforça a opinião da Paulina Chiziane: “Deus é uma mulher negra”

Prodígio reforça a opinião da Paulina Chiziane: “Deus é uma mulher negra”

- in Notícias

O rapper angolano, Prodígio, acaba de reforçar o fio de pensamento da escritora moçambicana, Paulina Chiziane, em uma linha da sexta versão do projecto “Prodigia-te“, que foi lancado recentemente.

Em maio passado, Paulina Chiziane foi motivo de manchete em diversas plataformas por sublinhar que “Deus é uma mulher e negra“, a Moz Entretenimento publicou um artigo sobre o assunto, dando vaga para muitos comentários divergentes.

Agora, Prodígio lançou “Prodigia-te Di Tchon“, virado especialmente para Guiné Bissau, mas uma das sete músicas chamou atenção por tocar na questão de Deus e suas características. Trata-se da faixa intitulada “Amém”, que carrega o seguinte verso:

Achas mesmo que estamos à espera do Messias? Desculpa mamã, mas no que toca rezar eu sou mudo, porque o padre violou mais um miúdo, e eu agradeço a tua reza, mas eu conheci Deus, era uma mulher e era negra.” – diz Prodígio, tal como defende a Chiziane.

Facebook Comments

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *