Por que os artistas devem parar de vender músicas via WhatsApp?

Por que os artistas devem parar de vender músicas via WhatsApp?

- in Curiosidades
Envio de musica no WhatsApp
WhatsApp

Nos últimos tempos, os artistas moçambicanos vêm deixando de disponibilizar as suas músicas para download grátis no blogs e optam por vender as mesmas, o que é super bom, porque já ganham alguma coisa com o seu principal produto.

Apesar de existirem várias plataformas de streaming de música como Spotify, iTunes, Deezer, AudioMack entre outras, o meio mais usado pelos artistas moçambicanos para a venda das músicas tem sido o WhatsApp. Alguns até colocam as suas obras nestas plataformas convencionais, mas os seus esforços de divulgação são no WhatsApp. A justificação que temos ouvido é que as plataformas de streaming são mais para o público externo (bom argumento) e o WhatsApp para o público local, que ainda tem dificuldades em fazer pagamentos onlines e não tem a cultura de usar estes aplicativos.

Como funciona o sistema de venda via WhatsApp?

  1. O artista diz o valor da música e disponibiliza no número que possui Conta Móvel ou M-Pesa.
  2. Por sua vez, o fã tem que transferir o valor definido e enviar o comprovativo via WhatsApp.
  3. Depois, o artista ou a sua equipa envia a música em questão para o fã via WhatsApp.

Desta forma, o artista ganha 100% do valor das vendas, sem ter que dividir as taxas com nenhuma plataforma, mas corre um grande risco de ter as suas vendas limitadas, porque as pessoas começam a reencaminhar a música dentro do seu círculo social. Além disso, esse tipo de venda transmite um certo amadorismo do artista e é um grande processo para que a pessoa interessada tenha a música no seu dispositivo. Alguns artistas chegam a trocar mimos com os seus próprios seguidores, quando atrasam no envio das músicas. Outro aspecto importante é que quando há fluxo de compras, outros artistas chegam a ser acusados de burladores, porque não conseguem responder a demanda em tempo real.

Soluções de streaming em Moçambique

Entendemos que as pessoas ainda não têm o hábito de usar o Spotify, iTunes etc, mas tudo é uma questão de educação. Em Moçambique, existem soluções locais que alguns artistas já usam, como é o caso do MozikPlay de G2 e o aplicativo M-Toca. Entretanto, os artistas não ajudam muito na divulgação das suas músicas quando estão nestas plataformas.

Vamos imaginar uma situação em que um artista como Mr Bow lança uma nova música em exclusivo no M-Toca e partilha o link nas suas redes sociais para que as pessoas comprem, aí não haverá outra opção senão adquirir a obra e pagar pela mesma e os fãs vão criando a cultura de pagar pelos trabalhos dos seus ídolos. Neste caso, o artista não tem que ficar à espera de comprovativos de transferências e depois enviar a música pessoalmente, e apenas foca no seu trabalho e vai monitorando as vendas da sua música sem muito esforço.

No Mozik, o público pode optar por uma subscrição diária, semanal ou mensal e paga via crédito, sendo que no M-Toca a música é paga via M-Pesa ou e-Mola. Portanto, ambos dão um tom mais profissional aos artistas e os mesmos podem fazer o devido monitoramento do seu facturamento.

Facebook Comments

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *