Pl’Arte D’Alma e o Museu Mafalala apresentam a primeira “Noite de Poesia” de 2022

Pl’Arte D’Alma e o Museu Mafalala apresentam a primeira “Noite de Poesia” de 2022

- in Eventos, Literatura, Notícias

A Pl’Arte D’Alma e o Museu Mafalala apresentam a primeira “Noite de Poesia” de 2022, na quinta-feira, dia 19 de maio, a partir das 18h00, no Museu Mafalala, no âmbito da celebração dos 100 anos do maior poeta moçambicano, José Craveirinha.

Segundo o comunicado de imprensa enviado à redacção da Moz Entretenimento, a “Noite de Poesia” contará com as presenças da escritora e empreendedora Tânia Tomé, do jornalista, jurista e poeta Tomás Vieira Mario, da comunicadora e declamadora Anabela Adrianópolis e do escritor Ricardo Santos. Também terá uma roda de poesia com Adela Querol, Eduardo Quive, Énia Lipanga, Jessemuce Cacinda, Tingana Mabjeca e Nhezi Nhenhele.

Para além das actuações, o “Noites de poesia” terá em exposição livros das editoras Ethale Publisher e Kuvaninga. Nesta última, o destaque será para o livro “Crónicas de emergência”, de Elcídio Bila, lançado no dia 11, na celebração dos 10 anos da editora.

O evento vai contemplar também a mostra da residência artística denominado “100 anos celebrando Craveirinha”, onde a literatura serviu de exemplo de cidadania e afirmação de identidades na periferia da Cidade de Maputo. A acontecer em Maio, no Museu Mafalala, a residência artística que junta participantes de seis províncias conta com a curadoria da artista moçambicana, Lucrécia Paco, e Eduardo Quive.

Este evento inaugura as “Noites de Poesia” para o ano de 2022 e um ciclo de eventos que vai culminar com a 4ª. edição do Festival de Poesia e Artes Performativas Poetas D’Alma, que este ano, como não podia deixar de ser, homenageia José Craveirinha a propósito dos 100 anos de idade que completaria no dia 28 de Maio se fosse vivo.

Recorde-se que ano passado, o festival teve o Museu Mafalala como a sua principal “casa”, onde juntou mais 30 artistas – entre poetas e performers multidisciplinares – para celebrar o “Poder da oralidade”. Esta festa pelo “poeta-mor”, não podia acontecer noutro sítio, visto que Mafalala é considerado berço da poesia moçambicana.

O Festival de Poesia e Artes Performativas Poetas D’Alma é uma iniciativa resultado de aproximadamente 20 anos do sarau Noites de Poesia, o maior e o mais antigo que acontece no solo pátrio, que todas as terceiras sextas do mês, religiosamente, juntava poetas, declamadores, músicos, artistas plásticos, sociedade civil e académicos em diversos espaços culturaisem Maputo.

Facebook Comments

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.