“Nó da Gaveta” encerra com oficina do livro vencedor na zona sul do país

“Nó da Gaveta” encerra com oficina do livro vencedor na zona sul do país

- in Literatura, Notícias

O projecto Nó da Gaveta, criado em Agosto, que alinha duas vertentes, concurso literário e oficinas de produção de livros, encerrou este sábado (4), no terceiro e último dia de oficina de produção do livro “O outro lado das flores”, de Laliana João Mahumane, vencedora do concurso literário infanto-juvenil na zona sul do país.

Em Maputo, cumprindo com a terceira escala de oficinas de produção de livros artesanais, a actividade teve lugar no Centro Cultural de Matalana, em Marracuene, numa parceria combinada entre a Fundação Malangatana Valente Ngwenya e a Associação Mavoko.

Segundo uma nota de imprensa enviada a Moz Entretenimento, durante os três dias, participaram cerca de 15 crianças da localidade, bem como três membros da Associação Helpo, que trabalham com crianças em ambiente de biblioteca e ludoteca – e três membros da Associação Mavoko, equipa que todos os sábados trabalha com crianças para a iniciação artística através da leitura, pintura e desenho.

Num ambiente natural, debaixo das árvores, os participantes aprenderam a preparar o seu próprio livro, sob supervisão de Elcídio Bila e Jossias Guambe, ao mesmo tempo que, já no último dia, estiveram a conversa com a autora do livro, na cerimónia de lançamento, onde tiveram a oportunidade de saber dela os “nós” que prendiam o seu livro “na gaveta”.

Esta actividade, que acontece no âmbito do Procultura, Promoção do emprego nas actividades geradoras de rendimento no sector cultural, nos PALOP e em Timor-Leste, iniciou na Ilha de Moçambique, com a realização da oficina de produção do livro “O sonho de Chinguana”, de Cleyde Pamela, vencedora da zona norte e, depois, seguiu à cidade da Beira, que contemplou à obra “As aventuras de Manuelito”, de João Baptista.

Na Ilha de Moçambique, a oficina contemplou cerca de 23 educadores de infância do Centro Infantil Pérola do Lumbo, da Escolinha Comunitária Filipe Samuel Magaia e do Centro Infantil da Ilha de Moçambique, anfitriã das oficinas, entre os dias 25 e 27 de outubro.

Já na cidade da Beira, concretamente no Centro Cultural Português, a actividade foi dirigida a cerca de 10 jovens universitários e docentes, na sua maioria pertencentes à Associação Literária Kulemba.

O projecto Nó da Gaveta, só em oficinas, envolveu mais de 50 participantes, depois de agitar cerca de 65 jovens escritores que submeteram os seus textos a concurso.

A iniciativa é da Associação Cultural Nkaringanarte, em parceria com a Kuvaninga cartão d’arte, Helpo Moçambique, Associação Literária Kulemba e a Fundação Malangatana Valente Ngwenya, com o financiamento do PROCULTURA – Promoção do emprego nas actividades geradoras de rendimento no sector cultural, nos PALOP e em Timor-Leste, financiado pela União Europeia, co-financiado e gerido pelo Camões I.P., e co-financiado pela Fundação Calouste Gulbenkian, e pretende premiar e publicar três obras autênticas no universo da literatura infanto-juvenil.

Facebook Comments

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.