Fundação Fernando Leite Couto faz tributo ao escritor José Saramago

Fundação Fernando Leite Couto faz tributo ao escritor José Saramago

- in Literatura, Notícias

José Saramago, único escritor de língua portuguesa galardoado com o Prémio Nobel de Literatura, até ao momento, é o mote para o sarau literário A MAIOR FLOR DO MUNDO, protagonizado por Emerson Chiloveque, no dia 28 deste mês, na Fundação Fernando Leite Couto (FFLC).

O evento que será transmitido às 18.00 horas na página do Facebook e Youtube da FFLC é um singelo tributo ao autor português, cujo do mesmo revela-se pelo facto de A MAIOR FLOR DO MUNDO ser uma obra da autoria de Saramago.

Emerson Chiloveque, protagonista do sarau, se não existisse seria inventado, como diria um grande autor, pois ele passou pelas maiores dificuldades da vida após perder a capacidade auditiva, ficando completamente surdo, ainda na infância. 

Não obstante o mundo ter passado a ser um lugar estranho para si, Emerson irá ler excertos de textos de José Saramago e partilhar a relação do escritor com a sua história de superação, acompanhado por música.

Num mundo de cegos para o sentimento alheio, Emerson Chiloveque foi vítima do preconceito que assumiu dianteira com alguns amigos começaram a dizer mal dele, e a passarem para o lado dos trocistas. Coisa que aconteceu também na família.

No comunicado de imprensa enviado ao Moz Entretenimento, a FFLC descreve Emerson como um homem de uma fé inabalável:

O nosso protagonista ancorou-se numa fé inabalável ao ponto de ser o primeiro graduado da sua família, numa corrida que para muitos parecia perdida. E para o espanto geral, como é que um moçambicano surdo obteve um grau académico notável numa Universidade russa? Talvez a resposta a esta pergunta esteja no livro A MAIOR FLOR DO MUNDO de José Saramago.”

A Fundação Fernando Leite Couto, além das celebrações anuais do seu patrono, já homenageou Bahassane Adamogy, Aníbal Aleluia, Albino Magaia e José Craveirinha, num exercício que pretende abanar as águas da nossa amnésia colectiva. 

Saiba mais sobre José Saramago

José de Sousa Saramago ComSE (1922 —2010) foi um escritor português. Galardoado com o Nobel de Literatura de 1998. Também ganhou, em 1995, o Prémio Camões, o mais importante prémio literário da língua portuguesa. 

Saramago foi considerado o responsável pelo efectivo reconhecimento internacional da prosa em língua portuguesa. A 24 de Agosto de 1985 foi agraciado com o grau de Comendador da Antiga, Nobilíssima e Esclarecida Ordem Militar de Sant’Iago da Espada, do Mérito Científico, Literário e Artístico e a 3 de Dezembro de 1998 foi elevado a Grande-Colar da mesma Ordem, uma honra geralmente reservada apenas a Chefes de Estado.

O seu livro Ensaio sobre a Cegueira foi adaptado para o cinema e lançado em 2008, produzido no Japão, Brasil, Uruguai e Canadá, dirigido por Fernando Meirelles (realizador de O Fiel Jardineiro (filme) e Cidade de Deus). 

Nasceu na Golegã, Azinhaga, no dia 16 de novembro, embora o registo oficial apresente o dia 18 como o do seu nascimento. Saramago, conhecido pelo seu ateísmo e iberismo, foi membro do Partido Comunista Português e foi director-adjunto do Diário de Notícias. 

A 29 de Junho de 2007 constitui a Fundação José Saramago para a defesa e difusão da Declaração Universal dos Direitos Humanos e dos problemas do meio ambiente. Em 2012 a Fundação José Saramago abre as suas portas ao público na Casa dos Bicos em Lisboa, presidida pela sua esposa Pilar del Río.

Facebook Comments

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *