Eventos que fazem falta no entretenimento nacional 

Eventos que fazem falta no entretenimento nacional 

- in Curiosidades, Eventos

O mundo do entretenimento precisa de muitas acções para estar activo no verdadeiro sentido, tal como é o caso das galas, dos eventos de premiação e festivais.

Infelizmente, no nosso país existem poucos eventos fortes que sustentam o nosso entretenimento, mas houve tempos em que as coisas estavam um pouco melhores. 

Neste artigo, a Moz Entretenimento traz alguns exemplos de eventos que balançavam o mundo entretenimento, mas já não são organizados e fazem falta. Veja a seguir:

Mozambique Music Awards (MMA)

Criado em 2009 pela agência DDB Mozambique, o Mozambique Music Awards (MMA) foi um dos maiores eventos de premiação de artistas nacionais. Anualmente, distinguia os melhores artistas em diversas categorias numa gala que juntava diversas personalidades. 

Os artistas trabalhavam duro para poder estar na lista dos nomeados e até ganhar algum troféu. Por sua vez, o público não via a hora de votar e ver os seus artistas favoritos subirem ao palco para levarem os prémios. Além disso, o evento tinha uma parte de descontração com humor. Quem não se lembra das sessões do Mário Mabjaia?

Depois do fracasso da sétima edição, em 2015, a organização do MMA anunciou o fim do evento. Anos depois, concretamente em 2017, o MMA anunciou a sua volta através da sua página do Facebook, mas isso não chegou a acontecer até hoje.

Festival Tropical Zouk

Criado em 2012, o Festival Tropical Zouk™, organizado pela Minó Produções, foi o maior evento anual de música em Moçambique e o único em África exclusivamente dedicado a ritmos tropicais.

O Festival TropicalZouk™ era um verdadeiro sucesso, e um bom estimulante para os artistas moçambicanos trabalharem mais para poderem estar numa das edições, cantar para muitas pessoas e terem intercâmbio.

E o público? Graças a este evento, o público teve a chance de ver os seus ídolos nacionais e internacionais num único palco. Só para ter noção, este festival contava com mais de 10 mil espectadores.

Em 2018, as coisas não correram bem e Minó dos Santos, dono da Minó Produções, anunciou o fim do Festival Do Zouk e disse que só voltaria a organizar o evento se tivesse uma equipa forte. 

À semelhança do MMA, o Festival de Zouk também terminou na sua sétima edição.

Festival de Pandza

Criado pelo renomado cantor e produtor moçambicano, DJ Ardiles, em 2013, o Festival do Pandza foi um evento que tinha como objectivo alavancar o estilo Pandza e os seus fazedores.

Infelizmente, as coisas nunca correram bem para o Festival do Pandza, porque sempre teve problemas de falta de público, seja em 2013 e 2016, na primeira e segunda edição, respectivamente. Para tentar ver se o problema era com o público de Maputo, DJ Ardiles e a República do Pandza levaram o festival para a cidade de Inhambane, em 2017, mas os resultados não foram satisfatórios.

A quarta edição seria realizada no Estádio Nacional do Zimpeto, mas acabou por ser cancelada por falta de aderência.

Para além da falta de espectadores, o Festival do Pandza enfrentou a falta de patrocínio, o que fazia com que não tivesse muitos recursos para marketing e logística.

Conhece outro evento que faz falta no país? Deixe ficar a sua resposta nos comentários.

Facebook Comments

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *