Escritores moçambicanos no I prémio Candango de Literatura

Escritores moçambicanos no I prémio Candango de Literatura

- in Literatura, Notícias

A relevância de um prémio literário não se mede apenas pelo número de inscrições que recebe. Concursos literários sinalizam tendências, oferecem um termômetro do estado da literatura no momento em que são lançados e podem ser determinantes para a carreira de um escritor. Mas inegavelmente se um prémio, em sua primeira edição, desperta grande interesse de escritores de vários países é sinal de que está no caminho certo. É exatamente o caso do I Prémio CANDANGO DE LITERATURA. Encerradas as inscrições, o concurso celebra números expressivos.

De acordo com o comunicado de imprensa enviado à Moz Entretenimento, o Prémio CANDANGO DE LITERATURA recebeu 1984 inscrições de autores e projectos de Angola, Brasil, Cabo Verde, Moçambique e Portugal. O interesse pelo prémio chegou até a países que não são de língua portuguesa – houve inscrições de autores radicados nos Estados Unidos e no Canadá, por exemplo. A maior parte dos inscritos é do Brasil (1907), seguido de Portugal (34), Angola (28), Moçambique (9) e Cabo Verde (6). 

Segundo a nossa fonte, do total de 1984 inscrições, 823 são obras escritas por mulheres. Uma prova de que a escrita literária feminina vem ganhando cada vez mais visibilidade e difusão. Foram 1070 inscrições de autores masculinos, 45 de escritores não-binários e 46 títulos de autores que preferiram não informar o sexo. E uma curiosidade: 136 escritores se declararam menores de idade. 

A categoria “Melhor livro de poesia” será a mais disputada, com 673 inscrições, seguida por “Romance”, com 525 inscritos, e “Conto”, com 302 inscrições. Concorrem ao prémio de melhor livro de autor de Brasília 71 obras. Na disputa pelo prémio de Melhor Capa estão 275 propostas e Melhor projeto gráfico tem 114 inscritos. Foram 23 inscrições para a categoria de Iniciativa de incentivo à leitura geral e apenas uma para projeto de incentivo à leitura para pessoas com deficiência.  

Agora, um júri de 11 profissionais será responsável por indicar os vencedores que receberão prémios em dinheiro, além do Troféu Candango de Literatura. O valor do Prêmio é de R$ 30.000,00 (trinta mil reais) para as categorias Melhor Romance, Melhor Livro de Contos, Melhor Livro de Poesia e Prêmio Brasília; de R$ 12.000,00 (doze mil reais) para as categorias Capa e Projeto Gráfico; e de R$ 15.000,00 (quinze mil reais) para as categorias Iniciativa de Incentivo à Leitura Geral e PCD.

O prémio foi instituído pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Distrito Federal no âmbito das ações de Brasília como Capital Ibero-americana das Culturas 2022. A curadoria é do premiado escritor Ignácio de Loyola Brandão e a gestão é do Instituto Cultural Casa de Autores, presidido pelo escritor Maurício Melo Jr

Facebook Comments

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.