Entenda porque a Marrabenta e o Pandza foram abandonados

Entenda porque a Marrabenta e o Pandza foram abandonados

- in Opinião

Por: João da Diamantina

Por que os cantores deixam de fazer música nacional para fazer música estrangeira? Esta pergunta já soou, várias vezes, em vários fórum, desde os mais especializados aos menos especializados. 

Fala-se de artistas que deixam de fazer estilos nacionais como o Pandza e Marrabenta para fazer estilos internacionais ou que estão em voga no momento. Para melhor compreendermos este fenómeno, irei usar como exemplo, o caso do Mr. Bow sendo um artista que mais se notabiliza no panorama nacional, quando o assunto é música popular. 

Música Popular não é um estilo específico de uma região, mas muitos defendem que é uma evolução da música tradicional de cada povo, ou seja, música do povo. O objectivo principal quando este tipo musical é feito é atingir o maior número possível de pessoas. 

O Mr. Bow é um artista que, durante muitos anos, foi conhecido como fazedor de Marrabenta, o que fez com que muitos admiradores o colocassem como um defensor do estilo, uma vez que, naquela altura, poucos jovens apostavam no estilo. É inegável que Mr. Bow revolucionou a forma de fazer a Marrabenta até aos dias de hoje, porém ultimamente tem se notado que o mesmo, já não aposta tanto na Marrabenta como antes. O seu álbum Story of my Life é um exemplo disso. 

Por que motivo Mr. Bow e outros cantores estão a deixar Marrabenta para apostar nos outros?

A causa principal que provoca essa migração massiva é que Moçambique é um país sem indústria musical e isso vai consubstanciar em problemas de várias ordens. 

Um artista por si, não é capaz de gerar receita por muito tempo sem uma indústria organizada. É possível fazer algum dinheiro, mas não o suficiente para se manter e resistir à penetração de músicas de países com uma indústria mais preparada.

Em jeito de exemplo, quando Mr. Bow, Marllen e outros cantores lançavam as ditas marrabentas de dezembro, era um momento relativamente calmo em relação aos outros estilos musicais lançados em países vizinhos, por isso, a Marrabenta teve a sua glória. Estamos rodeados de países industrialmente estáveis em material de industrialização da música. Isso, de certa forma, enfraquece os estilos musicais nacionais. 

Na transição do ano 2021 para 2022, como é hábito, muitos moçambicanos ficaram à espera de uma música de Mr. Bow, por sinal uma Marrabenta como tem sido, mas o contrário do que se esperava, nem Mr. Bow nem Marllen lançaram Marrabenta, mas sim o estilo Sul Africano Amapiano.

 A verdade é que quando se é cantor de música popular, de certa forma, é obrigatório seguir a direcção do mundo. Estamos num momento onde o estilo de música que está em alta é Amapiano, por isso, acredito que este cantores pensaram na vertente business e não na patriótica. 

Isso não é mau. É uma matemática simples. Se eles continuassem com a Marrabenta, corriam o risco de se escutar apenas no dia do lançamento e se deixar para o segundo plano, e isso significa pouco dinheiro ou nada para os artistas. É a lei dos mais fortes – Charles Darwin 

Foi sempre assim e sempre será até Moçambique se posicionar industrialmente. Até quando será possível artistas viverem da música e elevar-se os estilos nacionais  à níveis internacionais.

Facebook Comments

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.