EllPuto lança seu projecto discográfico “Ellputology” nesta quinta-feira

EllPuto lança seu projecto discográfico “Ellputology” nesta quinta-feira

- in Notícias

Depois de mais de 20 anos produzindo para artistas nacionais e internacionais, o artista e produtor moçambicano, EllPuto, lança, pela primeira vez, o seu projecto discográfico intitulado Ellputology”, que reúne seis faixas da sua autoria produzidas nos últimos dois anos.

Segundo o comunicado de imprensa enviado à redacção da Moz Entretenimento, o álbum será lançado oficialmente esta quinta-feira (9), num ambiente intimista de amigos e parceiros, em Maputo, sendo que estará disponível em todas plataformas digitais a partir do dia seguinte, ou seja, sexta-feira.

Pretende-se que seja um evento que vai permitir partilhar a história do processo criativo deste trabalho e a essência de cada faixa e, porque não, falar dos projectos em desenvolvimento e que estão em carteira. Ao mesmo tempo, é uma oportunidade de intercâmbio empresarial e troca de sinergias para conquistas futuras.

O trajecto de EllPuto enquanto autor não é novo, mas há intervalos significantes entre as suas criações. O seu primeiro single, “Não ouve dizer”, foi lançado em 2018 e só um ano depois, 2020, lança o segundo, “Bom Bom” e este ano mais um, “Matilwene”.

Mesmo a ideia de um projecto a solo não é de hoje, mas a pandemia desacelerou a iniciativa que agora EllPuto decidiu se aventurar. Aliás, mesmo o título do trabalho, que significa ‘a ciência que estuda o EllPuto’, é desde 2015, bem como todo o conceito e visão do projecto.

“Esta EP é uma demonstração do talento que fui cultivando ao produzir músicas em vários géneros, na sua maioria afro beats, afrotech, kuduro e, agora, amapiano, mas com enfoque em ritmos africanos como pandza”, sustenta o produtor.

Entretanto, neste trabalho especificamente, o artista aposta no ritmo amapiano, de origem sul-africana, mas que contagia todo o mundo. É mesmo por esse propósito que esta primeira aventura é a exposição do seu contributo enquanto produtor de amapiano, tendo em conta que se trata de um ritmo que serve de porta de entrada para outros mercados. Ainda assim, EllPuto teve o cuidado de manter a identidade moçambicana nas suas criações, através do uso das línguas locais.

Para esta primeira EP, EllPuto conta com a participação vocal de Mano Tsotsi, Bruna Mendes, Radjha Ali e Blanco e dos instrumentistas Vasco Cuinica (Baixo) e Sílvio Ferrão (guitarra).

“Todas as músicas foram produzidas em Moçambique, por mim, mas, naturalmente, tiveram inputs de muita gente. Eu acho que a parte boa de colaborar é que cada um acaba puxando um bocadinho do seu açúcar e acabamos tendo um produto único, diferente e especial”, observou.

Esta EP é a introdução de EllPuto como artista, como que a preparar a ‘cama’ para o seu álbum. Então, “teremos uma série de EP’s alinhadas e este serve de pontapé de saída”, garante. Para o próximo ano, dependendo do retorno do público, o artista vai nos brindar com mais duas EP’s. Tal como sua estratégia, é uma forma dos seus seguidores terem acesso às músicas promocionais para poderem criar uma expectativa em relação àquilo que vai ser o álbum, para além de ser um pretexto de divulgação das músicas exibidas no “EllPuto Music Experience“.

Facebook Comments

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.