“Cansei de ouvir que o nosso país, Moçambique, recebe tudo que é cantor, até aquele que não canta” –  Dylon Ventura

“Cansei de ouvir que o nosso país, Moçambique, recebe tudo que é cantor, até aquele que não canta” –  Dylon Ventura

- in Opinião
(Foto: Freepik.com)

Por: Dylon Ventura (Soldado Civil)

Somos mesmo hospitaleiros 

Faz-me pensar, várias vezes, como se pode admitir que nos esqueçam dentro do nosso próprio país?

Acordar da insónia da madrugada para aceder à internet e descobrir que mais um artista nos vem visitar

Carregando nas suas costas pastas vazias para vir encher com as nossas moedas, que não hesitamos em tirar 

Fazemos até com prazer, porque somos hospitaleiros 

E nos países deles? Quem nos vai receber? E se já nos receberam, quantos dos nossos ainda se lembram das matemáticas efectuadas ? E que valor sobrou?

As carteiras vazias carregadas nos bolsos dos nossos artistas suplicam por migalhas, pois lá duvido que sejam bem tratados como eles cá são

Recebem um bom cachê, um bom jantar e uma sobremesa vestida a um fio dental no quarto dos nossos hotéis 

E os promotores? Aplaudindo cada nota retirada das vozes dos artistas estrangeiros, que enchem os seus cofres e os tornam gordos como porcos 

E como forma de nos enganar, anexam um ou dois rostos moçambicanos para temperar ao caldo da nossa terra. 

Mas a culpa não é só deles, nós também temos a culpa!

Nós é que aceitamos que tudo isso aconteça

Nem que estejamos contra, meia volta estaremos aplaudindo a um deles, quando cá entrarem, porque somos hospitaleiros. 

Hospitaleiros até quando ? Será que os nossos artistas não podem ser estrelas e serem aplaudidos por nós? 

Reclama-se da vida que está muito cara, mas paga-se rancho de uma casa em forma de bilhete. 

Facebook Comments

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.