Artur Matsinhe: a nova promessa do afro jazz em Moçambique

- in Notícias

Baixista e apaixonado pelo afro-jazz progressivo, o jovem Artur Matsinhe é uma promessa que vai seguramente contribuir para a história do jazz moderno de África e do mundo.

De acordo com o comunicado de imprensa enviado à Moz Entretenimento, o músico e pesquisador musical com mais de 15 anos de experiência, Artur Matsinhe, desfilou as suas composições no palco do Galeria de Maputo, no contexto da 7ª edição do Njingiritana- Festival da Criança – uma plataforma desenvolvida pela Escola Xiluva Artes para promover a educação artística através de performances, debates, oficinas infantis e muito mais. 

O concerto foi concebido com base em algumas questões centrais: primeiro, o debate e inclusão das artes no ensino que constituiu o foco do Njingiritana e a segunda, o resgate dos valores e identidade cultural. O nosso país é riquíssimo em termos de ritmos e artes nas suas diferentes facetas. Apostar na nossa arte traz ganhos para todos nós, se conseguirmos fazer valer e apreciar o que é nosso”, explicou o artista citado na nossa fonte.

Com a sua fluidez e harmonia musical, Artur Matsinhe conquistou o público que afluiu aquele local em busca da sua musicalidade. Ao lado de mais cinco instrumentistas, as composições do seu projecto misturavam o tradicional e o contemporâneo do que nos rodeia no dia-a-dia.

Nas suas pesquisas, Artur Matsinhe aprofunda a génesis do afro e cruza-a com o jazz contemporâneo. Nos últimos anos, priorizou concertos mais intimistas, nos quais o público teve o prazer de embarcar no seu universo e nas fusões dos múltiplos instrumentos que fazem a harmonia perfeita para os géneros musicais que explora.  

Ao longo da sua carreira, Artur Matsinhe já tocou com artistas como Jimmy Dludlu e Childo Tomas.

Facebook Comments

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *