Aos 28 anos de carreira, Eunice Andrade tornou-se numa marca da comunicação social em Moçambique

Aos 28 anos de carreira, Eunice Andrade tornou-se numa marca da comunicação social em Moçambique

Foi na sexta-feira da semana passada (19/11), que a apresentadora moçambicana, Eunice Andrade, celebrou o vigésimo oitavo ano comunicando para o país e o mundo, sem reticências, entregando informação com bases sólidas, sob conduta de muito profissionalismo acima de tudo.

Do Bairro 9 de Xai-Xai, na província de Gaza, para todo Moçambique, essa é a Eunice Andrade caminhando a passos largos rumo à uma carreira de sucesso, apegando-se a persistência, resiliência, resistência, perseverança e muito mais, o que lhe valeu a fasquia de 600 mil seguidores no seu perfil de Instagram, enquanto celebrava 336 meses de estrada.

O Moz Entretenimento invadiu o corte do bolo, neste momento marcante, para colher o testemunho da trajectória da comunicadora e saber alguma coisa relativamente a projectos futuros. Por sua vez, Eunice afirmou estar muito feliz com sua carreira, tendo em conta que começou de baixo até atingir o pico:

Hoje, vejo que valeu a pena viver cada momento, ao longo desta caminhada da vida profissional”, disse à nossa redacção.

E como a felicidade pode ser descrita de formas diferentes, Andrade acrescentou também que tem muito para dar:

“Não se sinto realizada, pois acho que ainda falta muito por dar (de mim) ao meu país e ao povo moçambicano”, salientou e depois apontou a área de (Entretenimento) como a que mais gosta de actuar, porque o facto de ser ela mesma sem limite é sempre positivo.

Dando um pulo para planos do próximo ano, 2022, a apresentadora anunciou ter algumas cartas na manga, ou seja, alguns projectos que serão concretizados, sem sombras de dúvidas, ainda assim, não firmou o seu regresso as telas.

No entanto, seria um erro da nossa parte, sentar com uma grande figura da comunicação social em Moçambique, sem pedir para que deixasse alguns conselhos a quem queira crescer significativamente nesta área, e como cortesia a mesma segredou o seguinte:

Leitura, treinamento de dicção, dar o melhor de si, sem imitar e afinar o português, sem também exagerar no palavreado.” – assim falou a voz da experiência, numa conversa exclusiva com nossa revista.

Facebook Comments

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *