Tudo pronto para o AZGO 2018

Tudo pronto para o AZGO 2018

- in Eventos, Notícias
0

A 8ª Festival Azgo arranca amanhã com o Azgo Dialogar que vai durar dois dias, de seguida, na noite de sexta-feira o Centro Cultural Franco-Moçambicano acolhe o evento de abertura que será marcado por uma exposição e quatro concertos. A actividade principal está marcada para sábado, no Campus da Universidade Eduardo Mondlane, em Maputo, onde durante o dia decorrerá o Azgozito, actividade dedicada a crianças.

Mantendo a tradição de fazer do Azgo um ponto de encontro não apenas para o lazer que as artes proporcionam mas de debate, o Azgo Dialogar que terá lugar amanhã e depois (16 e 17) vai reunir vários intervenientes dos sector para debater e propor soluções para as problemáticas que os inquietam.

Para tal a Khuzula programou painéis de discussão que terão lugar no Anfiteatro 1501, sito no Campus Principal da Universidade Eduardo Mondlane (UEM) e workshops no Centro Cultural Franco Moçambicano (CCFM).

O evento, com início marcado para às 8.30h do dia 16, será inaugurado por Paulo Chibanga (Director do Festival Azgo), Roberto Dove (Ministério da Cultura e Turismo) e Sir. Sven Kühn von Burgsdorff (Embaixador/União Europeia).

O primeiro painel, marcado para às 9.00h, cujo tema é “Financiamento e Gerenciamento no Sector Cultural”, será composto por convidados Miguel Prista (Moderador), Severino Ngoenha (Universidade Técnica de Moçambique) e Sir. Sven Kühn von Burgsdorff (Embaixador/União Europeia).

O segundo, previsto para às 9.30h, dedicado ao tema “Direitos Conexos e de Publicação” contará com a presença de Miguel Prista (Moderador), Domi Chirongo (SOMAS), Sol de Carvalho (Cineasta), Mia Couto (Escritor) e David Alexander (Sheer/SAMRO).

A parte da tarde, por volta das 15.00h, será preenchida pelo workshop orientado por Youri Lenquete (Ilhas Reunião), no CCFM.

Os debates voltam na manhã do dia 17 de Maio, no campus principal da UEM. O primeiro painel, a iniciar às 9.30h, terá como tema “Gerenciamento de artistas”. Para tal discussão foram convidados Rufus Maculuve (Moderador), Bang (Bang Entretimento), Izidine Samamade (Negócios de Família) e José da Silva (Luso África).

O painel seguinte, agendado para às 11:15h, será voltado a questão dos “Direitos conexos, publicação, comercialização da música e plataformas digitais”, com Zé Pires (Moderador), Milton Gulli (Khongoloti Records), G2 (Mozik), Ben Oldifield (The Orchard).

Para encerrar o ciclo de debates, às 13.00h, serão chamados Miguel Prista (Director do Let’s Go África) e Paulo Chibanga (Director do Festival Azgo). A partir das 15.00h, David Alexander (Sheer/SAMRO) orienta o workshop subordinado ao tema “Direitos Conexos e distribuição da música”.

Abertura do Azgo no CCFM

Buscando estabelecer diálogos entre a música com outras manifestações artísticas a inauguração do Festival Azgo será na sexta-feira (18), no Centro Cultural Franco-Moçambicano, com a exposição fotográfica intitulada “Capas Africanas”, do francês Youri Lenquette e concertos da jovem banda moçambicana Gran’Mah e da francesa Natalie Natiembé na Sala Grande, bem como da brasileira Flávia Coelho e do Leshoto Kommanda Obbs, palco do jardim.

Trata-se de uma mostra que comporta retratos de vários músicos com quem o jornalista aposentado vem trabalhando nos últimos 30 anos de capas de álbuns, cartazes de concertos, capas de revistas e propagações duplas em todo o mundo feitas pelo francês que foi fotojornalista.

O portifólio de Youri Lenquette conta com documentários de artistas de cravera como Sergent Garcia, Youssou N’Dour, Yuri Buenaventura, Havana Cultura. Aclamado desde o início da carreira, em 2014 apresentou em Paris a mostra “The Last Shooting” com os registos da última sessão de fotos de Kurt Cobain.

AZGOZITO

A manhã de sábado será preenchida por actividades dedicadas dedicadas a crianças, para as quais foram convidados o projecto TP50, a Banda da ECA e a Banda Nyoxani, no Campus Principal da Universidade Eduardo Mondlane (UEM).   

Para este programa será marcado pelo concerto dos TP5O, que será lúdico, pois, de acordo com António Prista, coordenador do projecto “vamos fazer um espectáculo educativo”.É neste espírito pedagógico que foi concebido um repertório que para além das músicas do álbum de música infantil, em tributo ao Titio Turutão, intitulado “Rebricando um tributo ao tio Tirutão – o amigo das crianças” terá a intervenção de palhaços e bailarinos, cujo discurso será sempre sobre “poupar água”.

Espectáculos de sábado

Os espectáculos estão marcados para iniciar no princípio da tarde de sábado, por volta 14:50 horas. Em homenagem a Zena Bacar, reconhecendo o seu contributo para a música moçambicana este ano o palco Gil Vicente, passará a ostentar o nome da vocalista principal da banda Eyuphuro. Fany Mpfumo permanece.

O palco Zena Bacar será preenchido por Natalie Natiembe (Ilhas Reunião), Bombshelter Beast (África do Sul), Elida Almeida (Cabo Verde), Roberto Chitsondzo, Sipho Hotstix, Flávia Coelho, respectivamente.

Por sua vez, no palco Fany Mpfumo estarão os músicos Hot Blaze (moz), Valete (Portugal), António Marcos (Moçambique), Sara Tavares (Cabo Verde), Timbila Muzimba (Moçambique), Kappa Dech (Moçambique) e Yola Semedo (Angola).

Facebook Comments

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may also like

AZGO DIALOGAR reflecte sobre Cultura e Turismo em Nampula

Mais uma vez a plataforma de debates integrado