Rainha do Pandza ou da ridicularidade?

Rainha do Pandza ou da ridicularidade?

- in Opinião
0

Quando uma pessoa apresenta atitudes fora do comum com tendências de ferir a moral e cívica em sociedade, chamo de comportamento florestal e é a forma característica desta cantora. Tenho acompanhado a carreira da Matilde Conjo desde os tempos que participou no concurso (Show de Talentos) organizado pelo grupo SOICO em parceria com muitas entidades, já era notável a sua sede de ser famosa porém a todo custo!

As apresentações da “Rainha do Pandza”, aliás, Rainha da ridicularidade tem sido cada vez mais ridículas e ousadas pela negativa, constatei!
Pela falta de talento tem pautado por fazer espectáculos que criam impacto, não musical e sim comportamental, que na minha óptica negativo visto que crianças acompanham nos diversos meios de comunicação e informação a muita vergonha que Matilde ostenta, sim não é pouca não! Estas flores que “nunca murcham” por estarem em fase de crescimento e ainda sem identidades podem imitar a forma de comportar-se dos seus ídolos, neste caso os seguidores da Matilde Conjo poderão procurar inspiração nela, será que é isso que queremos? Ter crianças a treparem nas mesas, vestidas de pouco pano, tirando roupas por aí ou a pedir um caixão como presente de aniversário para também brincarem dentro do mesmo!?
Ser artista é ser criativo sim, mas não chegar ao ponto de insultar a sociedade com comportamentos florestais só porque quer ter audiência, francamente! Sei que tudo é estretégia de Marketing para sobreviver no entretenimento mas saber ser e estar é muito importante, não é preciso perder os valores morais para se manter na música ou outra actividade cultural!

Que raio de brincadeira é esse de apresentar-se no palco saindo dentro do caixão?!
Que explicações vou dar aos meus sobrinhos e outras crianças ainda novinhos se me perguntarem como é que uma pessoa fica dentro do caixão e depois sai dançando e cantando?

Que mensagens queres transmitir para as pessoas com essa postura ridícula?! Sinceramente, saiba gerir as suas emoções e evite criar escandâlos desnecessários! Lembre-se que um artista é identidade do seu país, que moçambicano quer ser lembrado como um um indivíduo rídiculo e que brinca com caixão!?

Antes de fazer algo procure compreender que impactos terá na sociedade sob ponto de vista comportamental! Podias chegar no teu recente show de Cavalo, Bicicleta, caroça puxada pelos Burros ou carro de caixa aberta, afinal queres criatividade pois não? Abandone a música ou mude da postura ou volte a Escola para terminar o seu curso de Teatro.

Chimoio, 3 de Outubro de 2017

José Carlos Maria Xpião

Facebook Comments

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may also like

Vision Art apresenta: Light out sensation

Som+Luz+Cenário+Cocktail+ Full Drena Data: 07 de Outubro A