“Programas de música estão a produzir cantantes”- José Xpião

“Programas de música estão a produzir cantantes”- José Xpião

- in Opinião
0

A música moçambicana no século XXI tem ocupado um espaço considerável em vários programas que são considerados de entretenimento vinculados no nosso país, incluindo os de música. Na decáda (2008-2018) nota-se uma explosão de pessoas no mundo musical à procura de espaço para apresentar seus trabalhos, aliás, como diria Emerson Miranda, CV-coisas de vergonha.

O número de programas que se dedicam a passar música na rádio e TV são vários, facto este que, acresceu também a área supra-mencionada, mas em quantidade, os poucos com qualidade não são dinâmicos, cantam mesmas coisas em instrumentais diferentes, por vezes importadas de Angola, EUA, Nigéria, África do Sul e Portugal.

Os mais “espertos” fazem a tradução de letras feitas em inglês, mandarim (chinês), espanhol, entre outras línguas pelo mundo, a importação do sotaque angolano e sul africano ninguém consegue esconder, aspecto que deixa essa malta jovem sem identidade.

A imprensa moçambicana é responsável pela saturação, porque as televisões e rádios quando criam programas que deveriam ser de entretenimento, desviam suas missões para passar simplesmente música, mas, mais do que isso, abrem espaço para esses “cantantes”.

De acordo com Gílder Aníbal “(…) a música deve ser feita com um pouco de intelectualidade (…)”. Comungo da idéia, e acrescento, a media precisa de pessoas inteligentes capazes de identificar quem são realmente músicos, bem como avaliar as faixas antes do consumidor ter acesso ou seja optar pela censura.

Facebook Comments

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may also like

Dj Dilson na Cadeira do Boss

O Dj Dilson participou na quarta-feira (3), na rubrica “Cadeira