Porquê produtores musicais moçambicanos têm “Vida curta” enquanto têm muito para dar?

Porquê produtores musicais moçambicanos têm “Vida curta” enquanto têm muito para dar?

- in Opinião
0

Por: João da Diamantina

Antes de entrar no âmago do assunto, queria fazer um “flashback”, para uma breve conceptualização. Olhemos com especial atenção para a classe dos produtores musicais em Moçambique, iremos notar que a maior parte deles (produtores musicais), teve suas carreiras acabadas ou estagnadas no tempo com um campo vasto ainda por explorar, daí surge a seguinte pergunta que irei logo responder. Qual seria causa do desaparecimento de grandes produtores que fizeram muito sucesso e ainda tinham muito a dar?

Na verdade as causas são imensas mas há aquelas que são determinantes. Há produtores que trabalhavam sem nenhuma meta (desorganizados), outros pelo consumo abusivo de álcool e etc, mas a causa que pretendo tratar com ênfase (que é uma das determinantes, a meu ver) é a sustentabilidade. Este termo tem suas ambivalências mas para o assunto que pretendemos abordar entende-se por insustentabilidade, uma característica ou sistema que permite a sua própria permanência. Ou seja, o produtor deve garantir a sua permanência no mercado com o trabalho que faz.

É sabido que a música moçambicana nem sempre esteve boa (se é que se pode dizer que está), houve momentos muito péssimos, desde a valorização (que não há) cachês e etc. perante este panorama a maioria dos produtores é aquela que na sua vida apenas exercia esta função, e o facto de os produtores terem que produzir para garantir a sua própria sobrevivência contribuiu significativamente para que os mesmos tivessem uma corrida desenfreada pelo dinheiro apenas, e isto tem suas consequências na arena musical e na arte em geral, pois ao invés dos mesmos preocuparem-se muitas vezes com os padrões com que uma musica deve sair dos seus estúdios (Qualidade, Arranjos e etc), davam/ dão mais importância a questões monetárias (o dinheiro), até põem em causa o nome que com algum sacrifício e tempo fez, fazendo coisas que não acompanham a ética e vários princípios desta área profissional, quantas vezes ouvimos historias de produtores que vendem uma música ou instrumental de um cantor para um outro?

E como sabemos, nenhuma pessoa com as faculdades mentais sãs pode querer ir a uma empresa, organização ou alguém com má reputação a fim de requisitar prestação de serviços. Com este cenário criado iremos ver que esses produtores que trabalham desmedidamente pelo dinheiro acabam sendo abandonados e com o mundo dinâmico há sempre novos produtores que vão surgindo e os outros, caindo no esquecimento.

E um outro factor não menos importante que leva produtores musicais à ruína é a acomodação ou relaxamento. É um facto que para se alcançar o sucesso é necessário um trabalho árduo, a maioria dos que alcançaram o sucesso trabalharam bastante e o que tenho visto é que depois do trabalho muitos pensam que já não precisam de fazer mais nada porque já têm nome na praça e esquecem-se que existem milhões de pessoas que querem seus nomes na mesma praça e que estão a trabalhar para tal. Não existe algo que dura para sempre, isso está corroborado, nisso até a religião e a ciência são unânimes. É necessário que se perceba que a única forma de manter-se é estando sempre atualizado, saber o que está a acontecer, investigar inventar e reinventar-se.

Facebook Comments

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may also like

Kloro ft Walter de Nascimento – Revolução cultural ( Vídeo oficial )

Assista aqui o mais recente videoclip do rapper