Os Prémios Vibratoques da Vodacom levantaram a auto-estima dos artistas moçambicanos

Os Prémios Vibratoques da Vodacom levantaram a auto-estima dos artistas moçambicanos

- in Opinião
0

Todo artista sonha em um dia receber um prémio de reconhecimento do seu trabalho por mais que não seja um valor monetário, aquele “ferro”/aquela estatueta tem muito significado, mas infelizmente no nosso país existem poucos eventos que fazem isso.

Depois da paralisação do Mozambique Music Awards (BCI MMA) em 2015, o que restou para reconhecer os trabalhos dos artistas moçambicanos foi o Ngoma Moçambique (organizado pela RM), mas recentemente tivemos a gala dos prémios vibratoques da vodacom que na minha opinião veio levantar a auto-estima e despertar a vontade de “dar gás” por parte dos nossos cantores.

O leitor deve estar a se perguntar porque eu digo que os prémios vibratoques levantaram auto-estima dos cantores moçambicanos, mais uma vez volto a falar do ponto que abordei no primeiro parágrafo, “todo artista sonha em em um dia receber um prémio de reconhecimento do seu trabalho”, pois aquilo serve de motivação para o artista, e conforme disse anteriormente, até agora em Moçambique somente existia o Ngoma (que cá entre nós não participam todos artistas), os prémios vibratoques da vodacom vieram levantar a auto-estima dos artistas premiados e “plantaram” em todos a vontade de trabalhar mais e mais para ser digno daquele tipo de distinção.

Eu acredito que os moçambicanos deviam parar em dizer que “fulano x não merecia o prémio, porque isto, porque aquilo…” e dizer obrigado a organização deste award, desde já agradeço a Vodacom, Bang Entretenimento, e todos que contribuíram para que a gala dos prémios vibratoques fosse um sucesso, espero que no próximo ano haja mais, com melhorias em todos aspectos possíveis.

Só para terminar, parabenizar ao Messias Maricoa (Artista revelação), G2 (Best R&B e Melhor artista masculino), Aninta Macuacua (Melhor marrabenta), Lay Lizzy (Melhor rapper), Júlia Duarte (Melhor tropical e melhor artista feminina), Mr Bow (Melhor Pandza) e ao grupo New Joint (Melhor afro beat) pelos prémios recebidos.

Facebook Comments

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may also like

Billy Ocean promete festa inédita em mais uma edição do “Moments of Jazz” em Maputo

Faltam sensivelmente dois meses para mais um concerto