No Tempo dos Tocadores: Um Tributo à Música Moçambicana

No Tempo dos Tocadores: Um Tributo à Música Moçambicana

- in Eventos, Notícias
0

O agrupamento moçambicano, TP50 realiza no próximo dia 14 de Setembro um concerto de homenagem a música moçambicana. Denominado “No Tempo dos Tocadores: Um Tributo à Música Moçambicana”, o conceito do show não foge do que TP50 já habitou ao público; a mescla entre música, cinema, fotografia, literatura, dança e teatro.

Neste concerto-homenagem, o TP50 quer encontrar as novas estéticas que a música moçambicana possibilita. Resultado disso é que a banda vai fazer dos ricos ritmos e sonoridades em campos de recriação, questionamento, partilha de saberes e reconhecimento dos homens e mulheres que ajudaram a construir uma pátria com obras próprias e sublimes. E por tratar-se de um show multidisciplinar, o agrupamento TP50 acredita que a música feita pelos maiores tocadores nacionais transporta-nos a todas dimensões da essência humana. Ou seja, esta música nos transporta ao tempo e serve de alicerce para que se compreenda o momento que o país vive. É por isso que a literatura será chamada para “recordar o tempo que passou”.

Há também profecias nestas obras que serão recriadas pelos artistas do grupo. Os músicos vão recriar as canções, os bailarinos recriam os passos de dança, a fotografia e o cinema contarão a história e montar um fio condutor que o teatro trará ao palco.

Para o espectáculo “No Tempo dos Tocadores: Um Tributo à Música Moçambicana”, o TP50 exalta o papel que as artes sempre assumiram em momentos profundos do país e eterniza as genuínas vozes que fazem parte da trilha sonora de um filme cujos protagonistas são todos os moçambicanos.

É música dos tocadores, feita para um público que durante décadas celebrou essas canções na alegria, na tristeza e noutros contextos que com esta retrospectiva, o TP50 está convicto de que é possível tentar compreender.

Para o TP50 a música Moçambicana do início do Século XX até á independência é diversificada, extensa, rica e cheia de significado cultural, geográfico e histórico. Às diversas iniciativas que assistimos hoje para a registar, perpetuar e valorizar o TP50 criou o presente espectáculo. Seria impossível representar toda a sua plenitude e diversidade dos seus estilos e de todos os artistas músicos, compositores e promotores.

Segundo o comunicado de imprensa enviado ao Moz Entretenimento, o espectáculo pretende apenas ser uma modesta contribuição á valorização da musica nacional e dos homens que a fizeram e promoveram incluindo os que o espectáculo menciona e os muitos mais que por razões operativas é impossível incluir.

Começamos pelo período que antecede a independência nacional com o compromisso de continuarmos a história em futuros eventos

Facebook Comments

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may also like

Semana internacional de dança contemporânea – Tridisciplinar 2018

Começou ontem (18 de Setembro) a Semana internacional