Músicos moçambicanos participam no Festival da Lusofonia 2018 em Macau

Músicos moçambicanos participam no Festival da Lusofonia 2018 em Macau

- in Eventos, Notícias
0

Uma delegação de músicos moçambicanos está de partida para Macau, onde irá representar Moçambique na 10a edição da Semana Cultural da China e dos Países de Língua Portuguesa e no 21º Festival da Lusofonia, eventos organizados por instituições do Governo de Macau, a ter lugar em Macau de 13 a 21 de Outubro de 2018.

O grupo denominado MOZABAND parte para aquela Região Administrativa da China levando consigo um repertório que representa os ritmos musicais de maior relevância no nosso país, de Norte a Sul.

Segundo o comunicado de imprensa enviado ao Moz Entretenimento, os artistas moçambicanos Stewart Sukuma, Roberto Chitsondzo, Belita e Domingas e Simão Nhacule darão voz ao projecto MOZABAND criado  para representar Moçambique na edição 2018 do Festival da Lusofonia, em Macau. Esta banda  é ainda composta por: Carlos Gove (viola baixo), Bernardo Domingos (guitarra), Simão Nhancule (percussão) e Stélio Zoe (bateria), numa delegação que contará com outros integrantes ligados ao management e produção, imprensa e ao Ministério da Cultura e Turismo.

O ministro da Cultura e Turismo, Silva Dunduro, assistiu aos últimos preparativos do colectivo, na passada terça-feira. O governante disse na ocasião, que o nosso país estará bem representado, uma vez que a MOZABAND vai levar ao público a essência das sonoridades de Moçambique.

Desta vez decidimos preparar algo especial, um espectáculo com uma representatividade e experiência diferentes para dar uma dimensão maior do país. Vim para desejar a estes artistas uma boa actuação e que levem o país no coração”, disse Silva Dunduro.

De acordo com Stewart Sukuma, que assume a direcção artística do projecto MOZABAND,

“É um privilégio ter esse papel apesar de ter consciência que é uma responsabilidade muito grande, porque ao assumirmos este compromisso levamos o país nas nossas mãos e precisamos de  fazê-lo com competência e respeito. Para além dos músicos envolvidos há uma equipa à volta que é constituída igualmente por peças fundamentais no grupo. Todos os que participam, sejam músicos, managers, produtores, directores da delegação, são importantes para representar o país dignamente”.

Sukuma recordou que os preparativos foram intensos.

Estou deveras impressionado com os resultados dos ensaios. São todos músicos muito profissionais e dedicados, todos com o objectivo comum de dar o melhor para tornar esta tourneé um sucesso”.

Para o baixista Carlos Gove, director musical do projecto, o grupo está preparadíssimo.

É um grupo profissionais já experientes nestas andanças, Cada elemento leva para a banda o seu cunho pessoal mas sempre a pensar num resultado colectivo representativo do país. Nós levamos com seriedade cada trabalho. Sobretudo quando vamos para um evento em que vários países estarão representados”.

A delegação moçambicana deverá cumprir um programa de seis concertos, em diferentes localizações de Macau, onde apresentará um espectáculo demonstrativo dos sons, ritmos, danças e trajes tradicionais de Moçambique com o objectivo de espelhar a riqueza cultural das diferentes províncias deste país, segundo explicou a manager da MOZABAND, Ana Girão.

O Festival da Lusofonia que acontece todos os anos no mês de Outubro desde 1998, é já considerado uma festa popular que atrai a participação de muitos residentes de Macau, dos países de língua portuguesa, de visitantes da China continental, de Hong Kong e de outros que visitam Macau nesta altura do ano.

Na edição deste ano, para além da MOZABAND de Moçambique, o evento tem confirmadas as presenças de Black Jesus (Timor Leste), Rui Sangara (Guiné-Bissau), Banda Circulô (Brasil), Grace Évora (Cabo Verde), o angolano Paulo Flores,  os D.A.M.A (Portugal), o Grupo Artístico Folclórico da China, entre outros. 

Facebook Comments

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may also like

Brasil condecora Stewart Sukuma

O músico Stewart Sukuma foi destinguido com a