Moçambique Vs Angola: “estou farta do vosso comportamento anormal”- Katia Agy

Moçambique Vs Angola: “estou farta do vosso comportamento anormal”- Katia Agy

- in Opinião, Televisão
0

Meus irmãos, mwangolês e moçambicanos, sinto-me na obrigação de dirigir-me a vocês porque estou farta do vosso comportamento anormal.

Puxaram-me o nervo e sinceramente: Que guerra é essa Já está mais do que na hora de fazermos tréguas, de assinarmos um acordo de PAZ. Duas Nações Africanas que se comportam como rivais, inimigos. Proferem palavras e tecem comentários insultuosos, xenófobos, exacerbados uns contra os outros. Qual é o objectivo? Medir forças? Mostrarem-se superiores uns dos outros? Que vergonha.

Esquecem-se que somos irmãos?
Eu poderia mencionar vários pontos que nos deviam unir: Moçambique e Angola conquistaram a Independência no mesmo ano,ainda que em meses diferentes! Parece irrelevante? Não…não é. Infelizmente depois enfrentamos as guerras que desestabilizaram nossos Países por completo e…estamos até então em fraca/franca recuperação: Podemos nos unir nesse sentido?

Angola e Moçambique assinaram recentemente o acordo de supressão de vistos: podemos celebrar pois foi criada uma facilidade entre dois POVOS IRMÃOS para que possam transitar livremente? Moçambique e Angola estiveram confinados numa casa. Sabem com que objectivo? Fazer das nossas diferenças um ponto de união.

Angola tem um Governo que apoia a cultura (salvo o erro, não na sua componente maioritária,mas…)pude constatar quando lá estive,que as suas músicas dominam o repertório das Rádios. Não há MÚSICA DE FORA que se sobreponha às angolanas. Batam palmas comigo. Façamos vénias e COPIEMOS ESSE EXEMPLO se ao menos quisermos conquistar PRIMEIRO O OUVIDO DOS NOSSOS COMPATRIOTAS! Houve uma época em que Angola era sub-dominada pela música Cabo-Verdiana e etc. Revoltaram-se,no bom sentido e trabalharam para serem donos da “PORRA TODA”! Essa conquista se reflectiu pelo Mundo. O que nos falta para copiarmos esse exemplo bonito!

Apoio do Governo? 
Ministério da Cultura OBRIGAR ou CRIAR UMA LEI QUE OBRIGUE AS RÁDIOS E TVS A TOCAR A MÚSICA MOÇAMBICANA pelo menos a 99%?

É só o que nos falta pois cada moçambicano é um embaixador da sua cultura aonde quer que vá. Para que possamos carregar a nossa cultura na mala de viagem, precisamos que ela nos INVADA sob todas as formas.

Houve um burburinho há tempos sobre “Proibir a música angolana em Moçambique. Desde shows e playlists”! Parvoíce total pois não? Não se trata de proibir, vetar, barrar ou excluir a música de Angola em Moçambique. Está errado. É insensato. Chamaria CRIANCISSE ATÉ. Trata-se de INVADIR O NOSSO ESPAÇO COM A NOSSA MÚSICA. Criar mecanismos de fazê-la crescer AQUI! Exorcisem as Rádios, Djs, Vjays(VideoClipes). Aaah…e não me venham com mimimi de qualidade (no seu todo), pois isso temos e, inclusive, muitos irmãos nossos lá da “banda”, também vêm cá trabalhar: desde a gravação de músicas e respectivos videoclipes.

Aqui em casa o TPC não está a ser feito. O reflexo disso está na imensa sede do nosso Público em ver IN LOCO os artistas que tanto ouvem nas rádios e discotecas. Legítimo. Não lancem portanto a culpa neles(o público), tão pouco nos promotores e…MUITO MENOS NOS CANTORES ANGOLANOS.

Arrumemos a casa com urgência. Mas atenção: Que conquistemos o espaço que tanto desejamos, sem passar rasteira nos nossos irmãos. Atacá-los não nos faz melhores que eles e tão pouco dá-nos razão na mensagem que pretendemos propalar. Os apresentadores de TV de lá têm pouca informação sobre os artistas de cá porque o nosso BOOM ainda não sobrevoou o nosso espaço. Os apresentadores de TV de cá têm muita informação sobre os artistas de lá porque o BOOM sobrevoa o seu espaço!

Eu ficaria uma semana a escrever este jornal só para PEDIR-VOS ENCARECIDAMENTE: PAREM DE SE ATACAR. PAREM DE SE INSULTAR. PAREM DE SE COMPARAR. PAREM DE SE MEDIR. Façamos cada um a sua parte para elevar o seu País, sem tentar deitar abaixo o outro. Somos irmãos e essa guerra não faz sentido. Façamos da nossa cultura um ponto de UNIÃO e não de SEPARAÇÃO. Eu quero poder caminhar pela Marginal de Luanda e me sentir em casa, tanto quanto se deve sentir um irmão angolano caminhando pela nossa Marginal.

MozAngola ou AngoMoz: FAÇAMOS AMOR e NÃO GUERRA!

Facebook Comments

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may also like

“Fred Jossias deve parar de tentar separar Moçambique e Angola” – Diz João da Diamantina

Por: João da Diamantina Já é corriqueira a tentativa