INSTIDOC promove cinema documental de 18 países em Outubro

INSTIDOC promove cinema documental de 18 países em Outubro

- in Geral, Notícias
0

O INSTIDOC Ciclo do Documentário Institucional vai exibir 27 filmes documentais de 18 países durante a sua terceira edição, que terá lugar entre os dias 11 e 15 de Outubro, no Centro Cultural FrancoMoçambicano, em Maputo.

A programação de 2016 do ciclo de cinema é composta por filmes que incidem sobre as temáticas de Agricultura, Ambiente e Sustentabilidade, Cultura, Direitos Humanos, Desenvolvimento Social, Educação, Género, Recursos Naturais e Saúde, e é o resultado de um criterioso processo de selecção de entre mais de uma centena de candidaturas nacionais e internacionais.3instidoc_banner_press_release

Com 14 documentários, o equivalente a mais de 50% da programação, Moçambique é o país com maior representatividade no ciclo de cinema, o que não só comprova a excelência dos conteúdos nacionais, mas também o compromisso do INSTIDOC para com a sua divulgação.

Atendendo à sua relevância para o público moçambicano, foram ainda seleccionadas

produções da África do Sul, Bélgica, Brasil, Cabo Verde, Dinamarca, Estados Unidos da América, Filipinas, GuinéBissau, Haiti, Holanda, Madagáscar, Paquistão, Reino Unido, República Democrática do Congo, Rússia, Suazilândia e Tanzânia, elevando para 18 o número de países representados.3instidoc_logotipo_sem-fundo_v1-2

Destaques:

·         Ciclo de cinema vai exibir 27 documentários de 18 países entre os dias 11 e 15 de Outubro no Centro Cultural FrancoMoçambicano, em Maputo.

·         Moçambique é o país com maior representatividade na programação de 2016 com 14 documentários.

·         Filmes incidem sobre as temáticas de Agricultura, Ambiente e Sustentabilidade, Cultura, Direitos Humanos, Desenvolvimento Social, Educação, Género, Recursos Naturais e Saúde .

Facebook Comments

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may also like

Filme “Comboio de sal e açúcar” considerado o melhor de África no festival de cinema

O filme moçambicano “Comboio de sal e açúcar”,