Filmes moçambicanos para ver durante a Quarentena

Filmes moçambicanos para ver durante a Quarentena

- in Top, Videos

“Assalto ao Mundo” ou “Golpe mundial” são alguns dos nomes sugestivos a um filme por parte da Hollywood ou qualquer outra indústria cinematográfica para caracterizar o que se vive a nível global devido ao Covid-19, mas infelizmente, o vírus ainda não deu tréguas para o que seria lançamento mundial. Cá( Moçambique), igual a outro canto, Lusomundo está fechado. Não há cinema internacional.

Não há cinema internacional, um mal como diz-se pelo povo, talvez, “veio para o bem”. Com salas de cinemas fechadas a um provável lançamento mundial, talvez seja a hora de (re)descobrir, através da sua tela, o que se faz cá (Moçambique), quando o assunto é cinema e não ficar parado no tempo face a pandemia. Hora de tornar a sua quarentena mais divertida e cheia de moçambicanidade na sétima arte.

Reune-se aqui os clássicos do cinema moçambicano, olhando para a componente de lançamentos que chega a ser nulo num ano. Não se trata apenas de filmes, são filmes que carregam as histórias do povo moçambicano através da acção, drama, thriller e talvez comédia quando se olha para as vozes que dão vida a alguns filmes que já seguem.

RESGATE – Quando o passado bate a porta

Bruno, após ter cumprido com 4 anos de prisão pelo seu envolvimento em crimes, saído há pouco tempo da prisão, decide levar uma vida honesta ao lado da namorada, Mia e da filha, quando um misterioso empréstimo bancário põe em risco a vida dele e da família.

Trata-se de 30.000 dólares que a sua a mãe terá contraído, em vida e sem o seu conhecimento, para cuidar da sua saúde. A dívida com o banco é herdada pelo Bruno, e tem poucas horas para lutar com as taxas de juro que são altas, caso não pague, o banco promete levar a casa da mãe. O único local e herança deixada pela mãe.

“30.000 dólares? Onde vou arranjar trinta mil dólares se não trabalho?”
Bruno não tem saída, volta ao mundo do crime ao lados dos seus velhos amigos.
Data de lançamento: 2019
Género: Thriller/Drama
Direção: Mickey Fonseca
Produção: Mahla Filmes
Prémios:
  • African Movie Academy Award: Melhor Roteiro
  • African Movie Academy Award: Melhor Desenho de Produção

Comboio de Sal & Açúcar

Moçambique, 1988. Em meio à guerra civil, militares escoltam um trem de carga lotado de mercadorias e pessoas que buscam uma vida melhor. Muitos viajam para trocar além das fronteiras sal por açúcar, escasso localmente, e o grande desafio da jornada cheia de atritos é superar ataques surpresas e sabotagens de grupo paramilitar liderado por homem que, segundo as lendas, se transforma em macaco.
Data de lançamento: 2016
Género: drama, guerra
Realização: Licínio de Azevedo
Prémios: The Solver Pyramid: Melhor director

A virgem Margarida

Baseado numa história verídica passada em 1975, Virgem Margarida conta o percurso de um grupo de mulheres prostitutas da cidade que são levadas a força para um campo de reeducação na selva Moçambicana.
Entre as  mulheres está Margarida, uma camponesa de 16 anos, que tinha ido à cidade comprar o enxoval para o seu casamento. É virgem e não devia estar ali. Acaba sendo levada por engano.
Data de lançamento: 2012
Género: Drama
Direção: Licínio de Azevedo 
Prêmios: African Movie Academy Award: Melhor Atriz Coadjuvante
AvóDezanove e o Segredo do Soviético

O filme “AvóDezanove e o Segredo do Soviético” é a segunda longa metragem de João Ribeiro, baseada na obra do escritor angolano Ondjaki.
É uma sátira social ambientada na década de 80, que retrata uma história de amor a “pátria” e a relação social das pessoas com o espaço em que elas vivem, chegado as mesmas a fazer de tudo para que não lhes tirem a terra, colocando e sempre questionando determinadas decisões do Estado, Governo na gestão territorial.
Data de lançamento: 2019
Realização: João Ribeiro
Produção: FADO FILMES
Woman

WOMAN é propriamente um documentário sobre uma nova geração de mulheres moçambicanas, apaixonadas e lutadoras, que elevam as suas vozes para combater a desigualdade, violência baseada no género, usando o hip-hop, o rap, a poesia, a justiça e os movimentos sociais como ferramentas de intervenção, consciencialização e cidadania.
Chancelado pela MedicusMundi Moçambique, para elevar o desejado, trás vozes de mulheres de diferentes extractos sociais mas unidos por um bem maior, que é a valorização das acções da mulheres, são Onélia Filipe, Graça Júlio, Énia Lipanga, Natália Malembe, Josina Machel, Dama do Bling, e Iveth Mafundza.
Data de Lançamento: Novembro de 2019
Género: Documentario
Realização: Raúl de La Fuente
Produção: medicusmundi e Kanaki Films
Em Grandes Ecrãs
“Em Grandes Ecrãs” é uma viagem pela indústria cinematográfica moçambicana onde busca-se através de testemunhos daqueles que foram os protagonistas do cinema pós-independência, em narrativa épica, uma confrontação do cinema dessa época e dos dias actuais, agora com novos protagonistas, numa viagem pela percepção do que pode vir a ser futuro do cinema no país.
Data de Lançamento: 2019
Género: Documentário
Realização: Jaime Mahumane
Produção: Olhar Artístico
 

Facebook Comments

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *