Carta aberta para Shelly Janfar, por José Xpião

Carta aberta para Shelly Janfar, por José Xpião

- in Opinião
0

Por: José Carlos Maria Xpião

Antes de qualquer eventual entrelinha queira aceitar as minhas saudações que com muito agrado endereço a si, família e a sua empresária, portanto, Minda Janfar.

Ao longo do texto usarei o nome Janfar caso seja necessário para designar a tua pessoa ao invés de Shelton que é tua identidade ou Shelly Janfar que é a imagem que apresentas!
Acompanhei atentamente o programa Big Box Show concretamente a rubrica “Cadeira do Boss” e constatei algumas falhas graves que cometeste ao longo da entrevista!

Conheço-te desde 2013 e sei muito bem que te portas de forma civilizada enquanto pessoa e profissional, mas ontem “meteste água” devido a determinados pronunciamentos cuja sua recepção por parte das pessoas pode gerar interpretações que não desejas. Penso que foste longe ao aferir que: “a mulher com banhas não tem moral para te criticar“.
Ah! Janfar afinal tens tendência de abusar, é?!

Ao afirmares que enquanto adolescente te relacionaste com um adulto de 50 anos e pediste para que a sua família “abafasse” o caso porque supostamente ele teria te dado uma “boa vida” e o teu sucesso hoje em parte é reflexo deste relacionamento, estás a querer passar que tipo de mensagem?!

Não tenho nada contra a tua pessoa, aliás, cada um mergulha na orientação sexual que mais sente-se a vontade, fizeste a tua escolha!
Olha, ser confiante e falar com convicção é óptimo mas torna-se melhor quando usamos algumas técnicas de comunicação e expressão para melhor apresentar-se verbalmente, és uma figura pública e tudo aquilo que falares terá impacto negativo ou positivo visível na mídia digital e não só!

A higiene línguista é uma qualidade e durante algum tempo do programa perdeste está parte essencial da comunicação humana parecendo uma verdadeira estressada do mercado Malanga aí na cidade de Maputo exigindo melhores condições de saneamento ao Conselho Municipal da capital ou como aqueles cobradores (alguns) de “xapa 100” que quando um passageiro tem falta de um metical arrastam-no a partir da gola pegando-lhe com “maa 25”?!

Janfar não fizeste TPC, como é que afirmas que fizeste muitas cirurgias e até perdeste a conta mas a tua empresária numa publicação lá no Facebook datada 18 de Novembro do ano em curso te contradiz dizendo que não fizeste nenhuma operação para alterar o teu corpo apenas vais ao ginásio!?

Aprendi nas aulas de psicologia social que identidade pessoal é aquilo que a pessoa é na sua essência e combinado a isso encontra-se a imagem, que recorrendo a Técnias e Teorias de Relações Públicas será aquilo que é visível, portanto, o que está patente, vejo que está bem claro que tens uma identidade bastante distinta da tua imagem e as pessoas devem procurar compreender isso para respeitar!

Aos religiosos jamais irás convencer sempre irão te lançar pedras pois para estes astros sábios Deus criou o homem e mulher mas estes esquecem que ninguém deve julgar outrem, algumas mulheres vão te combater porque sentem-se ameaçadas e injustiçadas por seres “mais sexy” que elas, afinal és do sexo masculino e género feminino, é?!

Sabes muito bem que a sociedade moçambicana está em fase de preparação para a recepção de novos géneros e associado a aspectos culturais assim como religiosos é possível notar que há resistência por parte das pessoas, aliás, a tua saída de Nampula foi motivada por preconceitos e discriminação!
Um conselho: Txune bem a tua empresária em matérias de Assessoria e Relações-Públicas!

A terminar, quero desejar-te sucessos na tua vida profissional e pessoal, ah… Sei que perfilaste máquinas de luxo na tua garagem (Range Rover, BMW, Mercedes Benz) só para citar algumas e tens uma ilha fora do país, agora compra helicóptero para nos picarmos de vez nos olhos!

Passe bem!

Facebook Comments

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may also like

Carta aberta para Ivo Mahel

Por: José Carlos Maria Xpião Assunto: Sua Postura Nas