Carta aberta ao Kastelo Bravo e Crizdo-Por: José Xpião

Carta aberta ao Kastelo Bravo e Crizdo-Por: José Xpião

- in Opinião
Por: José Carlos Maria Xpião

Assunto: Participação na TV em estado de suspeita da Covid-19

Ilustres, antes de avançar sobre a matéria em epígrafe, queiram receber as minhas cordiais saudações.
Nos últimos 3 meses o mundo vive para combater um inimigo comum ( coronavírus), o principal causador da Covid-19, uma doença respiratória que pode levar até a morte.
No nosso país temos 10 casos testados positivos, de acordo com o Ministério da Saúde (INS, 3.04.2020) e para fazer face a esta situação calamitosa várias medidas de prevenção e segurança estão a ser levadas a cabo, ora vejamos algumas:
  1. Encerrarmento das instituições de ensino, a todos os níveis, públicas e privadas; 
  2. Estabelecimentos comerciais de diversão ou equiparados (… discotecas, barracas, casas de jogos…) e se quisermos ir a fundo, os prostíbulos camuflados em pensões, também;
  3. Evitar contacto com pessoas que estejam em quarentena e ou isolamento;
Quarentena: é a medida que a pessoa deve tomar, depois de ter estado num país com casos confirmados, ou teve contacto pessoal com outra infectada, assim, aguarda pelo menos por um período de 14 dias para ver se apresenta ou não sintomas (febres, tosse seca, falta de ar, etc.) 
Isolamento: é o acto de “trancar” uma pessoa que testou positivo para o vírus, portanto, pode ser em casa, num centro ou hospital com uma área reservada para tal, com objectivos de evitar a “ambulantização”, propagação do vírus, e da doença (Covid-19).
Durante a semana, Crizdo participou no programa Big Box Show da Stv, onde assumiu de forma ” inocente” que esteve recentemente na vizinha África do Sul, Emerson Miranda, sério, assustado e triste, perguntou se o “pandzeiro” havia cumprido com a Quarentena domiciliária voluntária e ou obrigatória. 
Com a insegurança, medo, arrependimento e receio com que Crizdo respondeu, o seu “sim” não me pareceu verdadeiro, aliás, o plano de conteúdo (discurso) deve combinar com o plano de expressão (gestos, face…) Pietroforte (Os percursos do olhar, 2004).  
Kastelo Bravo, disse no Alta Tensão (TVM, 3.04) do Puto Aires que estava/está com tosse e gripe ligeira há dias. Mesmo se não dissesse, saberíamos, pois a face e a voz do mano, não estavam apreciáveis.
Dia após dia os mídias procuram informar, sensibilizar e educar os públicos com matérias ligadas a esta pandemia mundial. É “maning lixado” quando pessoas, que vivem na metrópole ficam distraídas desse jeito. 
Manos, vocês são artistas (mesmo na rocha) e essa distração numa altura dessas é inconcebível, todo cuidado é pouco, haja mais responsabilidade nas prácticas diárias.
Podem, podemos pautar pelo distanciamento social: ficando em casa, que é uma forma de evitar aglomerados, grupinhos, saídas desnecessárias, viagens, assim, evitamos transmissões.
A terminar, quero desejar rápidas melhoras ao Kastelo Bravo, e que a gripe “insignificante” passe logo. 
Muito obrigado pela atenção que quiseram dispensar para ler estas entrelinhas. 
Abraços!
Coronavírus é uma cena real e maning lixada!
 

Facebook Comments

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *