Belas Manhãs da Tv Miramar com novo cenário

Belas Manhãs da Tv Miramar com novo cenário

- in Televisão
1

Após 4 anos de existência o programa “Belas Manhãs” da tv Miramar surpreendeu os telespectadores com um novo cenário nesta segunda-feira.

Considerado por muitos como sendo um dos progrmas mais visto nas manhãs, “comandado” por três apresentadores nomeadamente: Tatiana Sumburane, Chefe Rogério e Nilza Majaque.

Belas Manhãs é um programa onde o público é informado de tudo o que acontece em Moçambique e no Mundo em 2 horas diárias de tempo, com muitas rubricas interessantes.

Refere-se que nesta edição o programa contou com a presença da cantora Dama do Bling que cantou o seu recente trabalho intitulado “Rainha“.

Facebook Comments

1 Comment

  1. Gercia Samuel Muchiwa

    Oi, eu sou Gercia, sou natural de Inhambane e filha de pais separados. Actualmente vivo no Km15, bairro Nkomane, quarteirão 18, casa 418
    Quando eu tinha três anos os meus pais separaram, infelizmente não tive o prazer de desfrutar do amor da minha mãe nos meus primeiros anos de vida, isso porque meu pai não deixava minha mãe aproximar-se de mim e aliado ao facto de ela viver noutra cidade.
    Até aos meus seis anos, cresci sob o cuidado da minha avô paterna, passado dois anos tive que ir viver com minha madrasta e meu pai. A estória da minha vida é tão complicada que já com essa idade descobri que o meu pai não era filho de quem ele pensava ser e tivemos que mudar de residência, mudar de apelido, e todos os meus documentos pessoais.
    Aos nove anos mais uma vez senti-me abandonada, desta vez, foi meu pai que em busca do melhor para nós rumou a cidade de Maputo, a procura de emprego, entretanto, parece que a vida na cidade grande fez o meu pai esquecer-se da família.
    Nessa altura a minha madrasta teve que arcar com as despesas de casa, o que não era fácil, e muito cedo tive que aprender a custear os meus estudos, isto porque apesar das dificuldades sabia que só a escola era o único caminho para realizar o meu maior sonho de ser contabilista.
    Passado cerca de três anos, o meu pai regressou a província de Inhambane, porém o vicio transformou-lhe num ladrão e quando a minha mãe que se encontrava na cidade de Maputo mandava roupas para mim, na escola os meus colegas diziam que era fruto de roubo.
    Praticamente, o meu pai tinha se esquecido das suas responsabilidades como pai, e nessa altura para puder fazer a sétima classe continuei a vender peixe, alface e tinha que por vezes capinar nas machambas para puder ter o que vestir, e comprar material escolar.
    Quando passei para a oitava classe o meu pai disse que eu tinha que abandonar os meus estudos para aprender os trabalhos domésticos. Vendo que não estava certa a decisão do meu pai, levei o valor dos produtos que vendia fui para Macia, onde consegue um emprego como babá, sob promessa de voltar a escola, mais faltava-me o que comer e o marido da senhora muitas vezes me assediava.
    Mais uma vez tive que fugir desta vez para Maputo, e encontrei outra família que também prometeu-me levar a escola e passado um ano, a promessa não se concretizava e depois com ajuda de uma senhora encontrei não só a minha mãe como também uma outra família que me acolheu e actualmente encontro-me a estudar na escola secundaria a freqüentar a oitava classe.
    Rodrigo, escrevo está estória para contar um pouco da minha vida e dos meus sonhos, que primeiro passa por ser contabilista, te conhecer, subir avião e conhecer Brasil.

    Gercia Samuel Muchiwa
    Maputo aos 13 de Maio de 2017

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may also like

Tatiana Sumburane termina Licenciatura em Ciências de Comunicação

Era uma questão de tempo até que a