Artistas moçambicanos actuam em Lisboa

Artistas moçambicanos actuam em Lisboa

- in Notícias
0

A Produções Conga, em parceria com a Maningue productions leva a efeito nos próximos dias 13 e 14 de Julho um evento denominado Noites do Indico (Maputo/Lisboa) na cidade de Lisboa/Portugal, com o intuito de promover a música e os músicos Moçambicanos além-fronteiras.

O evento terá lugar no espaço Lisboa ao Vivo na zona de Marvila em Lisboa. O espaço Lisboa ao Vivo tem lotação para 1500 pessoas e é um verdadeiro espaço de espectáculos de música ao vivo. Os espectáculos têm inicio às 21h com actuações até á 01h30 continuando depois com música de discoteca com Dj´s Moçambicanos.

O elenco artístico é 100% Moçambicano e conta com artistas residentes em Portugal como o Ótis, Costa Neto, André Cabaço, Hernâni e Selma Uamusse e artistas que vão de Moçambique como Timbila Muzimba, Granmah, Deltino Guerreira, Assa Matusse e Napalma.

Paralelamente ás actuações dos nossos artistas o espaço vai ter uma zona dedicada a uma exposição/venda de artesanato e roupa de estilistas Moçambicanos assim como um espaço de bar com gastronomia tradicional Moçambicana.

O evento tem o patrocínio do BCI e o apoio da embaixada e do consulado de Moçambique em Lisboa.

Deltino Guerreira, este jovem músico que com o seu primeiro disco de originais conseguiu implantar-se de forma robusta na esfera musical de Maputo e noutros cantos do país do mundo leva a Portugal o seu Eparaka. A par disso, a Assa Matusse com o disco Mais Eu fundamenta toda uma grande e representatividade da nova vaga de artistas moçambicanos. Aliás, este é  uma linha assente neste evento; há muito sangue novo que vai se mostrar nas terras lusas.

Os Granmah, donos de um dub misturado com outras sonoridades tem no Got to Move estreou-se em grande em termos discográficos e concertos. É uma música fresca, que procurar espelhar um estilo de vida peculiar de alguma juventude da cidade de Maputo. Aliás, para quem conhece o espaço geográfico dos Granmah vai perfeitamente o que música narra sobre a cidade das acácias e sua gente.

Os Timbila Muzimba constituem uma banda já experiente em matéria de digressões na Europa, já actuaram em Portugal e uma vez mais regressam para integrar este elenco de luxo. Sãos os guardiões das nossas identidades, da espiritualidade que há nas canções do povo de Moçambique. As origens dos Timbila Muzimba são inquestionáveis e tem merecido respeito e reconhecimento dentro e fora do país.

Os Napalma são uma rapsódia de um encontro de dois artistas que decidiram experimentar possibilidades, cruzar tendências, emoções e lazer. A isso juntaram o sonho de produzir música, mas uma música que resumisse todo fundamento por de trás da sua história e dos seus povos. Há em Naplama a beleza dos sons de Moçambique e Brasil, naturalmente, pois os dois integrantes nasceram nestes dois países. Mas porque vão ao longo destes anos conhecendo lugares, gente e novos sons, viajam e deixam-se embalar por outras influências. É um sublime encontro entre dois artistas que pensam para frente e que tem mostrado a confiança no projecto de construção de uma banda firme e capaz de contribuir para um mundo melhor. Por outro lado, a lista dos membros deste elenco inclui Hernâni da Silva Mudanisse, um jovem adorado pelo público mais novo e que decidiu basear-se em Portugal. É uma experiência recente, mas isso não lhe tem impedido de cooperar com rappers locais nos mais diversificados projectos. As suas rimas são de lazer e relaxamento, mas que revelam uma grande base de conhecimento deste MC.

Ótis vive e trabalha em Portugal já há vários anos, a sua estrada em termos de concertos e colaborações é longa e de grande importância quando falamos de todo um processo de internacionalização da musica moçambicana. O mesmo se pode dizer em relação a Costa Neto e André Cabaço e Selma Uamusse que têm estado activos na cena artística no velho continente.

Facebook Comments

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may also like

Emerson Miranda reencontra-se com Ildo Ferreira em Lisboa ( Portugal)

O apresentador moçambicano Emerson Miranda ou simplesmente Big