Artistas mais premiados da música moçambicana

Artistas mais premiados da música moçambicana

- in Top
0

Os prêmios são uma das maiores coisas que um artista pode ganhar na indústria da música. A maioria dos cantores agradece apenas por ser nomeados, isso porque as principais categorias podem ser realmente competitivas.

São poucos músicos que conseguem não só ganhar uma série de nomeações, assim como também recebem prêmios várias vezes. Abaixo, conheça os artistas moçambicanos que já levaram muitos awards ao longo da sua carreira.

Jiimy Dluldu

A lista começa com o guitarrista moçambicano Jimmy Dldlu, considerado pai do Afro-Jazz, vem aprovando que é um artista de classe mundial desde que iniciou a sua nos meados de 1980, já participou em vários eventos de grande envergadura e tem na sua coleção prêmios como: Melhor Artista Masculino e Artista revelação que venceu em 1998 na South African Music Awards. Os anos passaram, mas os prêmios não param, em 2006, 2012 e 2016 venceu na categoria de “Melhor Álbum” com “Corners of my Soul”, “Tonata”, e “Melhor Música ao Vivo” no “Live at Emperors Palace”.

Isso não é tudo, pois a música “Ha Deva” que fazia parte do seu ultimo trabalho discografo venceu no ano passado (2016) o prêmio de “Melhor Canção” e “Melhor Afro-Jazz de África” no Ngoma Moçambique e  AFRIMMA respectivamente.

Dama do Bling

Ivânea da Silva Mudanisse tem no seu portifolio várias nomeações nos awards nacionais e internacionais e tem ganhado destaque internacionalmente por causa das suas participações no Coke Studio Africa, onde troca experiências com vários artistas.

Em Outubro de 2007 Bling foi nomeada em quatro categorias da Channel O Music Video Awards, onde levou os prêmios de: “Melhor video femenino” e “Melhor video da África Austral”.

Logo na primeira edição de Mozambique Music Awards, isso em 2019, Bling venceu o prêmio de “Melhor Duo”  com a música “Foge’, que teve a participação de Dj Damost. Mas foi em 2011 que arrebatou três Gramys no MMA que são de: “Artista do Ano”, “Canção do ano”, e “artista mais popular“.

Lizha James

Para além de Dama do Bling, a cantora Lizha James é presença habitual nas nomeações de prémios de música internacional. O ano de 2006 marca o início da saga de James: quatro anos consecutivos nomeada e premiada a nível do continente, transformando-se numa das cantoras mais importantes de África.

Quatro anos seguidas Lizha venceu nas diferentes categorias de um dos Awards mais importantes de Africa, Channel O (África do Sul). Logo no primeiro ano (2006) em que participou no Awards, James foi nomeada para quatro categorias, acabando por vencer na categoria de “Artista Revelação”.

Em 2007 conquista o prémio de “Melhor Vídeo R&B” e “Vídeo do Ano”, com “Nuna wa Mina”. Em 2008 venceu a categoria de “Melhor Vídeo Feminino“, com “Ni Ta Mu Kuma Kwini”.  E 2009 vence mais um título, desta feita, o de “Melhor Artista da África Austral“, uma categoria para a qual concorreu com o vídeo da música “Xitilo xa Khale”.

Por ultimo, em  2010 Lizha James ganhou duas categorias no Mozambique Music Awars, “Melhor RNB/ Soul”, com a música “És Meu” e “Melhor Álbum” com “Sentimentos de Mulher”.

Neyma

Neyma Alfredo dispensa qualquer tipo de apresentação, em 2015 a diva da Marrabenta ganhou nos Estados Unidos da América o prêmio de” melhor artista dos Palop’s” pelo African Entertainment Awards. Este prêmio serviu de incentivo para todos os artistas Moçambicanos.

Voltando um pouco no passado da cantora, refere-se que em 2013  foi a grande vencedora da V edição do BCI Mozambique Music Awards, ao vencer em quase todas as categorias em que concorria (cinco).

A artista saiu da Fortaleza de Maputo com quatro estatuetas, referentes aos prémios de “Melhor Música Ligeira”, “Música Mais Popular”, “Artista Mais Popular” “Melhor Artista Feminino”, com a música “Como Anima a Marrabenta”.

Facebook Comments

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may also like

Vem aí a segunda série da Temporada de Música Clássica em Maputo

Depois do grande sucesso da 1ª série de